Aline Chuvas | Relacionamentos amorosos cármicos, você tem um?
Aline Chuvas, Terapeuta Holistica , Tarô, Tarô cigano , Reiki, Aromaterapia , Mesa Metratônica, Taróloga, Belém do Pará, Pará
511
post-template-default,single,single-post,postid-511,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-content-sidebar-responsive,transparent_content,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive

Relacionamentos amorosos cármicos, você tem um?

Todo mundo tem um relacionamento cármico na vida. Seja com mãe, pai, irmãos, parentes ou amigos. Até mesmo as pessoas que você acaba “odiando” não sabendo explicar porque, denotam características de um relacionamento cármico. Mas, o que chama mais atenção é quando esse relacionamento cármico é entre um casal, e eles descobrem isso. Em uma visão geral as pessoas interpretam que se existe uma ligação especial por um relacionamento ser cármico e muita das vezes acham lindo já terem tido histórias anteriores, até descobrirem que… bem, não é tão maravilhoso assim.

O que caracteriza um relacionamento cármico entre um casal?

Sempre que a relação é intensa demais, sentimentos viscerais demais, tudo é carregado demais, esses “exageros” é o que caracteriza uma relação cármica. E não, não tem nada de lindo em tudo que é carregado demais, pois nesses tipos de relação a carga que trazem muita das vezes é pesada, por lembranças fortes que já tem as impressões no corpo consciencial.

Como funcionam? Como acontece?

Relacionamentos cármicos trazem sempre programações que remetem a momentos anteriores. O primeiro deles é você ter a notável sensação de já conhecer a pessoa de outro lugar, por mais que nunca a tenha visto nessa vida, e no decorrer da convivência ter a estranha lembrança de já ter passado por essa situação, de estar vivendo o tal dejavu, que sim existe, e você pode estar vivendo essa experiência nesse momento.

Antes de reencarnarmos, nós nos apresentamos ao Conselho Cármico onde acertamos as programações de quem serão nossos pais, quando iremos nascer, local, onde vamos viver, quem serão nosso parceiros e filhos, entre outras circunstâncias. Nesse momento é verificado quais pessoas tem as frequências que ressonam com as nossas, que em algum momento tiveram uma história conosco no passado e que nessa vida agora vêm com situações parecidas a serem limpas, trabalhadas e resgatadas. Por conta de nossas próprias escolhas, aceitamos vir “pagar” esses carmas com essas pessoas, tentando mais uma vez, assim como em fases de vídeo games, repetir as fases e conseguir fazer diferente das escolhas passadas.

No momento em que encontramos essas pessoas, um gatilho dentro de nós é ativado, como se virasse uma chavinha que traz a tona toda a programação do que foi vivido anteriormente e daquilo que deve ser acertado nessa encarnação, indiretamente trazendo a cobrança desse acerto a partir dessas frequências vibratórias, que, como um efeito em onda, desencadeia situações as quais serão colocados desafios para que se haja um acerto que melhor salde todos os débitos anteriores.

O maior problema é que, em quase todos os casos, não há uma resolução satisfatória desses relacionamentos cármicos exatamente por causa dos exageros, que trazem muita carga pesada a todos os acontecimentos. A menos que o casal seja extremamente equilibrado emocionalmente, ou esteja no caminho do auto conhecimento espiritual, saiba o que é o amor incondicional e entenda como tudo isso funciona, na esmagadora maioria porém esse acertos não dão certo, e os carmas continuam.

Por esse motivo, atualmente foram trazidas ao nosso plano através de canalizações, inspirações, etc várias técnicas, as quais eu chamo de Tecnologias do Espírito, que tem como objetivo a quebra de pactos, contratos, acordos, juramentos e carmas, pois nesse momento não é mais interessante para espiritualidade que ainda percamos tempo repetindo os mesmos erros encarnação após encarnação, pois para eles o importante é que escolhamos cancelar esses carmas nos abrindo a novas oportunidades, possibilidades de vivência e experiência nessas relações para que haja a evolução que todos estamos buscando.

 

Você gostou do texto e gostaria de saber se está vivendo algum relacionamento amoroso cármico no momento, ou sabe que vive em um e gostaria de dar uma nova oportunidade para os envolvidos? Fique a vontade para entrar em contato comigo para conversarmos e agendarmos uma consulta.

 

Aline Chuvas é  Taróloga e Terapeuta Holística, com registro na Abrath CRTH-BR-1144

2 Comentários
  • Adalcinda Damasceno
    Postado às 16:53h, 11 agosto Responder

    Muito interessante e me fez pensar muito entre eu e o ex

  • Adalcinda Damasceno
    Postado às 18:53h, 14 agosto Responder

    Muito interessante e me fez pensar muito entre eu e o ex.

Postar comentário